Yoga pose PC.png

urbanista

a vida como ela é

NiTfm: porque o futuro é online

NiTfm: porque o futuro é online

Começar um novo artigo revelando a minha paixão pela rádio pode ser repetitivo e pouco interessante para quem habitualmente lê o urbanista. Contudo, a verdade é que é essa paixão que me move e que tem definido a minha vida profissional, envolvendo-me em tantos projectos e ensinar na Universidade, levando-me à RTP, à revista Briefing, aos podcasts, à MCR, à Renascença e, agora... à primeira rádio de lifestyle em Portugal, que assume o online como principal forma de distribuição [ler notícia]. 

Há dias, numa aula de mestrado, fiquei grata e orgulhosa perante o comentário de uma aluna que reconhecia a inovação da minha investigação em relação à rádio. Sem falsa modéstia, essa aluna argumentou que um artigo meu, publicado em 2005, revelava questões que ainda hoje estavam em discussão e apontava caminhos que, também ainda hoje, não estavam a ser implementados na rádio, pelo que, depois disto, me parece óbvia esta minha opção pela rádio online.

A NiTFM nasceu com esta vocação de cruzamento entre o áudio e o lado mais visual da web, numa lógica de consumo individual, de acordo com as necessidades e interesses de cada utilizador, que pode escolher o que vai ouvir, como e quando o vai fazer, com uma oferta musical eclética, inspirada no sucesso internacional das inúmeras Jack, Bob ou Dave FM norte-americanas, caracterizando-se por tocarem a música que lhes apetece ou a que mais gostam, com uma infindável lista de canções, contrariando a tendência de formatação e repetição dos canais comerciais mais populares. A NiTFM cruza (muita) música e (alguma) palavra com programas de autor, essa outra tendência que quase desapareceu da rádio e que tem, online, o seu expoente máximo. Bem vindos ao futuro que se chama presente: a NiTFM começou esta semana e, se quiserem visitar-me e à equipa, é só decorarem este URL: www.nitfm.pt 

Todas as Quintas, às dez da noite, o urbanista toma conta da NiTFM [ouvir].

O primeiro episódio é já amanhã e vai falar sobre... preconceito. Stay tuned

 

 

Primeiro entranha-se e depois estranha-se: o preconceito

Primeiro entranha-se e depois estranha-se: o preconceito

Danish Pastry Shop

0