Paula_C.jpg

olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo e tendências urbanas.

urbanista no céu

urbanista no céu

Céu, essa palavra que representa tanto o firmamento, o espaço infinito, como o universo ou a atmosfera, pode também ser o nome de uma mulher.

De que Céu falamos nesta peça de teatro que estreia amanhã no Village Underground? 

O texto é de Xavier Pereira, que já esteve no podcast urbanista, a encenação de João Ascenso, com produção da Buzico e a interpretação de cinco incontornáveis mulheres.

São cinco actrizes que conseguem fazer-nos esquecer desse seu papel, para as observarmos enquanto mulheres, como nós. Acompanhei um dos ensaios desta peça e arrepiei-me diversas vezes. É realista e crua, trazendo à superfície os sentimentos mais simples do ser humano, requintadamente sofisticados como só as mulheres conseguem sentir. E, também nós, na audiência, sentimos com elas, sentimos por elas, sentimos como elas. Está recheada de estereótipos sem estarem resumidos à sua insignificância. Quando pensamos que entrámos no campo do óbvio, do que sabemos que resulta em palco, somos surpreendidos por uma personagem que tem tanto de fútil como de absolutamente densa ou por outra, que martela uma máquina de escrever antiga como se o mundo acabasse no dia seguinte. Acabará?

IMG_8592.jpg

Não o sabemos e perdemos parte do tempo - bem como do fio condutor da narrativa - a pensar na razão pela qual aquela personagem usa uma máquina de escrever enquanto todas as outras têm telefones e smartphones, computadores e uma variedade de instrumentos digitais. Caímos em nós quando, finalmente, percebemos não se tratar de mais um cliché ou uma manobra de representação retro. É naquela máquina de escrever que reside a essência da história e só o percebemos quando, finalmente, a personagem deixa de carregar vigorosamente em cada uma dessas teclas...

urbanista meets Beatriz Gomes

urbanista meets Beatriz Gomes

urbanista meets Raquel Póvoas

urbanista meets Raquel Póvoas