olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Outono: adeus flamingo, olá brunch

Outono: adeus flamingo, olá brunch

Dizer adeus ao verão custa mas não vai custar nada deixar de ver aquele excesso de pele à mostra com um bronzeado excessivo, como se o sol não fosse, de facto, uma ameaça à saúde pública. Ou, pelo menos, à saúde da nossa pele. O que fazer para recuperar? Não faltam listas sobre cuidados de beleza para o pós-Verão mas, pessoalmente, concentro-me em duas coisas: hidratar e equilibrar.

Queiramos, ou não, cometemos sempre excessos nas férias (durante o Verão inteiro, na verdade)... As bebidas no sunset com álcool e açúcar, os petiscos, os gelados, o sol a mais. O Outono está a instalar-se, é tempo de cuidar da pele e do cabelo (é só a mim que não pára de cair?!) fazendo-o de dentro para fora. Uma exfoliação corporal e limpeza de pele ajudam bastante para a pela começar a receber os cremes mais ricos e hidratantes (mesmo que esteja calor, podemos fazê-lo à noite) mas, o segredo é hidratar (o meu vício recente: água, um pau de canela e folhas de hortelã), comer produtos da época, fugindo às refeições pré preparadas porque "não temos tempo". 

Nas tendências mantém-se a alimentação saudável e, porque há cada vez mais locais com opções naturais, à base de vegetais, brevemente teremos um roteiro das novidades! Nesta área as sementes e as opções naturais, livres de conservantes e aditivos continuam a dar cartas, juntamente com as bowls nutritivas que, lentamente, vão ganhando espaço em Lisboa e arredores. Da poke bowls havaianas ao ramen japonês temos agora as smoothie bowls, que combinam fruta, sementes, cereais e vegetais. São a nova confort food e permitem apresentar-nos novos sabores e frutos exóticos que, de outra forma continuaríamos a desconhecer, na dúvida sobre o seu sabor.

Associado a uma alimentação saudável está, obviamente, a actividade física que também entrou em modo slow... Se por um lado tempo cada vez mais cross fit boxes que nos fazem puxar pelo cabedal, por outro, a tendência segue o caminho inverso, de treinos personalizados, pensados nas necessidades do indivíduo (ou pequenos grupos) dedicados a melhorar o bem estar físico e mental. O desporto move-se muito por modas e as pessoas agrupam-se muito por interesses mas, a tendência de relacionar corpo e mente está cada vez mais presente, com uma oferta diversificada que vai muito além do óbvio mas que se baseia, em boa medida, nessa prática milenar chamada ioga. Oiçam o podcast desta semana...

A post shared by Paula Cordeiro (@iurbanista) on

A post shared by Paula Cordeiro (@iurbanista) on

A post shared by Paula Cordeiro (@iurbanista) on

Porque um corpo saudável é um corpo bonito e porque por cá também gostamos dessa hashtag chamada #OOTD (Outfit of The Day), na moda as tendências são as mesmas de sempre com o upgrade que as transformar em algo diferente. Em alguns casos, parecem pensadas para publicar fotografias no instagram: as franjas; os casacos de pêlo; o cetim dos pijamas e camisas de noite transformados em roupa para o dia-a-dia; o padrão floral, o dourado e os brilhos. Para compensar este barroco bourgeois, o look sporty mantém-se: skatewear inspirado no tempo em que skaters invadiam piscinas vazias na Califórnia, reminiscências dos anos de 1970 que misturam a nova colecção vans com o estilo muito feminino de uma paleta de cores pálidas misturadas com jeans. O vermelho paixão faz parte das tendências e todas as tonalidades são possíveis. Branco nos pés está em altas, especialmente se forem botas. O assalto ao guarda-fato masculino também vale, misturando peças masculinas com outras, verdadeiramente femininas que fazem a diferença entre um look boyish e o saco de batatas. Depois, há as tendências que nem em fotografia funcionam: mangas oversized, que é mesmo que dizer que as mangas são maiores do que o conjunto da camisa e nos fariam passar o dia a arragaçar a manga para fazermos qualquer coisa. Pouco prático. Da mesma forma, podem arrumar os chinelos de piscina com pêlo... Já os lenços, normalmente bandanas, a embrulhar a alça da mala poderão fazer sentido para aquelas malas que adoramos e cuja alça já está a desfazer-se.... Quem nunca? Isso mesmo. É esconder a pele gasta com um lenço para dar todo um novo estilo à peça. E ao look...

 

Papai pop: também podemos ser assim 🖤

Papai pop: também podemos ser assim 🖤

A importância de não usar relógio e as apps que nos ajudam a gerir o tempo

A importância de não usar relógio e as apps que nos ajudam a gerir o tempo