Paula_C.jpg

olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo e tendências urbanas.

Homewear, don't care

Homewear, don't care

Navegava aleatoriamente quando me cruzei com um título que me chamou à atenção. Não consegui deixar de pensar… Colecção de roupas para usar em casa? Quem é que compra roupas para usar em casa? Não serão as roupas de que já não gostamos tanto, as camisolas com uns borbotos nas mangas, as calças que ficaram coçadas antes do tempo, as que usamos em casa? Numa era de um fast fashion bastante acelerada, compramos roupa específica para “apenas” usar em casa, ou usamos a tendência que já não é assim tão tendência, juntamente com as tshirts oversized que roubamos ao gajo que circula lá por casa, as leggins que afinal são assim um bocadinho transparentes e que não convém levar para o ginásio, os jeans que alargaram e já nos ficam sempre mal, ou?... Quem compra roupa desta?

A Mango lançou uma colecção com roupa sexy mas muito confortável, dois adjectivos que raramente combinam. Sexy e confortável é o sonho de qualquer uma de nós quando anda em casa. Ou quando sai à rua, em boa verdade, porque optamos invariavelmente pelo confortável em detrimento do sexy… E saímos sexy e nada confortáveis. Continuei a ler o artigo porque, reconheço, comecei a escrever antes de chegar ao final do texto e percebo que, afinal, se trata de uma colecção destinada a quem trabalha em casa. Não é "apenas" roupa para estar em casa...

IMG_1790.jpg

Trabalho muitas vezes em casa e tenho de confessar que, por vezes, no Inverno, me sento na zona mais quente da casa de pijama e roupão. Quando dou por mim, passou a hora de almoço, não almocei e não me vesti. É então que acordo para a vida - porque a vida não é só trabalho - tomo um duche quente (no Inverno não há outra forma de aquecer os pés ou a ponta dos dedos das mãos), trato do resto e saio de casa. Ou, pelo menos, visto-me como se fosse sair. Não. Não quero mais roupa ou categorias. Joggers ou sweatshirts, malhas, cenas quentes e confortáveis. Não. Mais uma categoria no roupeiro é que não…

IMG_1791.jpg

Nas tendências para a estação, o oversized é uma daquelas mesmo boas para parecermos sacos de batatas na rua e estarmos confortavelmente sexys em casa. A ganga é outra das tendências e, no caso, o denim on denim em casa não tem como correr mal. Calça de ganga com camisa de ganga sem os pormenores que podem tornar o conjunto fascinantemente interessante, para nos sentarmos a trabalhar. Os ténis continuam em alta mas, para mim, ficam à porta de casa. Andar descalço é maravilhoso e os chinelos felpudos ao estilo Serra da Estrela são incontornáveis em pleno Inverno que parece, chegou.

Precisaremos mesmo de uma roupa específica para estar em casa ou deveremos adaptar aquilo que compramos ao facto de passarmos mais tempo do que aquilo que é habitual a trabalhar em casa? Fica a questão...

 

Amo-te. Mas não posso dizê-lo.

Amo-te. Mas não posso dizê-lo.

Sustentável está na moda. Ainda bem. 5 marcas a não perder!

Sustentável está na moda. Ainda bem. 5 marcas a não perder!