olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

O método da Mafalda

Workshop MSB (foto Maria Emauz)

Workshop MSB (foto Maria Emauz)

Não há outra forma de o dizer ou elogiar. Este método é único e é dela: da Mafalda.

Existe há mais tempo do que pensamos mas foi muito por nossa causa - sim nós, que praticamos diariamente - que se consolidou. Indecifrável ao olhar comum, muitas vezes apenas a Mafalda percebe que uma aluna precisa de se concentrar e a outra de tonificar, que aquela aluna deveria aprender a respirar e, a que está ao lado, trabalhar mais a força...

Um dia haveria de acontecer. Por isso, o workshop pensado para celebrar o Dia Mundial da Dança foi mais uma celebração do método da Mafalda, da sua singuralidade e capacidade em pegar num saco de batatas para o transformar num corpo com uma postura e formas definidas. Foi maravilhoso. Sistematizado depois de muitos anos de treino e interacção com muitas mulheres, a Mafalda Sá da Bandeira finalmente decidiu dar nomes às coisas e reconheceu que, de facto, tem uma forma única de trabalhar o corpo que a diferencia da generalidade da prática de fitness. Visto de fora até pode parecer fitness, mas não é. Para quem espreita pela janela até pode pensar que é ballet para adultos. Também não é. Quem está no estúdio, sabe o que é, mesmo que não o saiba definir. Diz a Mafalda que eu sei transformar o seu trabalho em palavras. Talvez saiba. Talvez tenha essa capacidade de traduzir por palavras os gestos e os movimentos que, dia após dia, vamos praticando, melhorando, insistindo, interiorizando. O método da Mafalda.

Sempre disse que o que mais detestava nas aulas BTS era o facto de se basearem numa sequência de exercícios repetidos durante cerca de 3 meses. Não posso dizer que no trabalho da Mafalda não há duas aulas iguais. Porque há. A grande diferença é que se repetem, não pela insistência em si, mas pela coerência. Porque mudamos o movimento e o tipo de exercício quando este se esgota. E só quando, de facto, percebemos a posição, postura e objectivo do mesmo, estamos preparadas para avançar. E o caminho é sempre a subir, escalando a dificuldade dos exercícios. Por isso é tão bom treinar com a Mafalda. Acima de tudo, ninguém invade o estúdio em Maio, como acontece na maior parte dos ginásios. Há, aliás, uma péssima assiduidade com a chegada do bom tempo. O trabalho duro, mas bom, ao longo do ano, permite que muitas se escapem para a praia assim que o sol aparece, sem problemas em mostrar o corpo. Ao longo dos meses e sempre a partir de Setembro, são atacados os pontos fundamentais na maior parte das mulheres, onde acumulamos mais, onde precisamos de tonificar e adelgaçar. E resulta. Não esperem milagres porque tudo depende também de nós, do nosso empenho e do que fazemos (ou não) fora do estúdio. Não esquecendo o que (e como) comemos...

Eu noto a diferença. Não tenho dúvidas. Maior elasticidade e flexibilidade, melhor postura, mais força, tonificação nos pontos cruciais e uns gémeos de fazer inveja a muitos atletas. Se comesse (ainda) melhor, e não passasse tantas horas sentada, estaria ainda mais satisfeita. Baseado em sete princípios fundamentais (concentração, respiração, consciência, força, postura, flexibilidade, energia), não tenho dúvidas de que este não é um método para emagrecer. É um método para sermos felizes.

Workshop MSB (foto Maria Emauz)

Workshop MSB (foto Maria Emauz)

I don’t know what you think about it but I confess: I need to exercise to keep up with my over-scheduled routine, stay sharp and focused, to feel energetic.

Now,  a few years after my PhD, I know that it was the exercise that kept me going with good mood, motivated and able to work endless hours on my laptop.

I’ve tried almost all types of exercise, but it’s in between the ballet and the dance determination, but also the fitness diversity that I feel complete. It took me years to find it. In the case, to find her. I know many teachers, personal trainers, dancers and even fitness gurus, some of whom I respect and love but Mafalda’s method seems to be designed for me. I just miss the extra motivation of some very demanding dance moves. Besides that, it’s perfect. I feel energised, motivated, ultra-flexible. I’m as toned as possible, considering that I’m not spending my days at the studio… I am very sorry for those reading this post in English who might be very far away from Lisbon where Mafalda runs the MSBStudio, otherwise I would say: join us, you won’t regret!

Se o problema fossem os saltos... From heels to flats in style....

Se o problema fossem os saltos... From heels to flats in style....

Tinder & outros swipes...