olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida urbana.

Não é o...

... que se diz. É como se diz. Tivessem os argumento sido outros e ninguém falaria nisto. Porque não haveria nada a dizer, para além do cinismo atrás das palavras e das acções. O típico cinismo social que nos impede de dizer bem alto, num comboio, "chega-te para lá" porque és enorme e te sentaste literalmente em cima de mim. Os olhares de que somos alvo que representam os comentários que não se fazem. Porque nos ensinaram assim.  

Se tivessem argumentado que não tinha pedido autorização para usar as roupas da loja e publicar as fotografias no Instagram. Se a tivessem informado que não queriam a utilização de selfies para promover a loja e os seus produtos, se lhe tivessem dito que o estava a fazer sem conhecimento da proprietária e que a mesma deveria aprovar as imagens a publicar por uma questão da identidade da marca... Estaria correcto. Seria de alguém de bom senso que não estaria a encontrar qualquer problema na modelo, apenas na forma como a mesma estava a dar uso aos produtos da loja. Mas o problema não era este. Ficou claro que há um padrão naquela pessoa e que a funcionária da loja não corresponde ao padrão. Que padrão?

O que nos promoveram - e promovem - durante décadas e que corresponde a um grupo específico de mulheres que não somos nós. Curiosamente, a loja vende diversos tamanhos da mesma peça de roupa caso contrário, como teria a funcionária envergado as peças para se fotografar? Se vende diversos tamanhos é porque o seu público alvo não se compõe apenas de mulheres XS, então, porque não usar uma mulher real para se auto-promover? Eu só faria uma alteração e não era na modelo. Era na produção das imagens, mantendo o cenário da loja e dando-lhes um cunho profissional. Mas isso, seria demais para o preconceito XL de quem lhe apontou o dedo... 

Há, de facto, uma razão para a loja se chamar Dainty Hooligan. 

As redes não perdoam.... 

As redes não perdoam.... 

I amsterdam

há-de ser... um dia...

há-de ser... um dia...