olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Do. Go. Love.

Do. Go. Love.

Makes sense? Talvez não. Talvez não assim, mas o video explica tudo. Porque se nos arrependemos é porque o deveríamos ter feito. O what if persegue-nos para o resto da vida e mesmo que não tenhamos dúvidas em relação ao que somos ou nos transformámos, o what if permanece porque nunca sabemos - saberemos - se aquele teria sido o if correcto.

O quadro esteve durante um dia em Nova Iorque. Poderia estar uma semana, os what if continuariam a crescer. Poderia estar em Lisboa e mudaria apenas a língua em que o what if se expressava. Os "ses" da nossa vida e os arrependimentos que todos temos porque, na maior parte das vezes, temos apenas medo. A coach Joana Areias pergunta, muitas vezes: se não tivesses medo, o que farias? Está certa. Coberta de razão. É o medo que nos impede de arriscar, de ver largo e longe, que nos domina e formata em função do que os outros acham melhor para nós. Pedimos opinião quando temos a resposta dentro de nós. Também afirma que já somos tudo o que queremos ser e só andamos a fingir que não somos. Mentira?! Não me façam rir... Também anda por aí um anúncio que diz que a nossa intuição não se engana. E não engana. Nunca. Com intuição e sem medo, onde irias?

Vai, antes que seja tarde. Para que nada exista para escrever no quadro preto.



Dietas? Façam-nas vocês.

I'm (not) a Barbie girl....