olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Salada e outras coisas assim para o saudável

Mistura Ibérica com mozarela, pesto, tomate e presunto (assim-assim saudável...) 

Mistura Ibérica com mozarela, pesto, tomate e presunto (assim-assim saudável...) 

Emagrecer sem fome. Emagrecer com fome. Emagrecer com hidratos. Emagrecer sem hidratos.

Os bons. Os maus. Os terríveis. Os doces. Decidi voltar ao modo saudável. Não é que necessite de me impor muitas regras porque, no essencial, já pratico a ideologia das papas de aveia, dos sumos, das sementes e de outras coisas que subitamente ascenderam à ribalta, tornando-se nos must do dos adeptos de um estilo de vida saudável. Parece que encontrámos todos, agora, o último Graal, evangelizando outros para esta espécie de religião através dos sites de redes sociais. Com o Instagram a liderar. 

Mea culpa. Também lá coloco fotografias de sumos, sementes e saladas. Compensadas com outras que dão (mesmo) água na boca. As regras servem para serem quebradas e não há regra que se preze que não possa dar-se a esse luxo que é o prazer de comer. Gosto de comer mas sou muito preguiçosa. E selectiva. Não havendo o que quero ou o que gosto, não como. E perseverante. Se é para saltar a sobremesa, salto. Se é para comer salada, como. Mas custa-me horrores. Não sei quanto a vocês, mas verdes no Inverno, só espinafres. Ou rúcula. Da que vem a enfeitar o prato. Tudo o resto me sabe a papel e dá azia. Depois, apetece comer um doce para compensar aquele mau estar no estômago. Mas, assim, lá se vai o efeito saudável da alface. Ou da mistura de alfaces. E do tomate. E do que os acompanha.

Estas coisas têm de ser feitas devagar, em pequenas doses até não sermos capazes de comer um cheeseburger. O problema é que somos sempre capazes de dar cabo de um cheeseburger. Ou de um bolo de chocolate. Mas tentamos. E começamos por uma salada apetitosa, mesmo que tenha presunto e pesto, contrariando subliminarmente a ideia da escolha saudável. Mas tentamos.

Amanhã tento outra vez. Mais um bocadinho. Devagarinho, para me esquecer das waffles, das frites, dos burgers, das pastas, dos donuts. Porque é que o pecado é tão bom?

Coisas que fazem pensar I

Coisas que fazem pensar I

Coisas que fazem pensar

Coisas que fazem pensar