olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida urbana.

Mãos

Mãos

 aviso à navegação masculina: este artigo contém detalhes extraordinariamente fúteis e femininos. Já sabem...

 

É só a mim que acontece ou a manicure tem prazo de validade? É só comigo ou, mesmo com truques e artifícios, ao bater das 24 horas do sétimo dia, estalam uma atrás da outra como milho a saltar quando fazemos pipocas?

Manicure... Um daqueles momentos que condiciona a semana toda... 

Tudo começa no momento em que nos levantamos da cadeira para pagar, pegamos na mala e demais acessórios que carregamos diariamente... O medo. O pânico. O horror...

A manicure fita-nos como as mães olhavam para nós, com aquele ar que cada um interpreta à sua maneira mas que tem apenas um significado: "não vais fazer m****, pois não?!" 

Pagamos. Saímos em confiança, com as mãos naquela posição ridícula e que se mantém durante um par de horas, como a boca - que ninguém nota, mas que sabemos que está esquisita - depois de um ligeiro adormecimento no dentista. As mãos vão assim meio no ar, a tentar não tocar em nada, para não estragar. Porque afinal, verniz normal demora mesmo a secar...

No dia seguinte... A vaidade. O prazer de umas mãos impecavelmente arranjadas, cor à maneira. Até encontramos maneira do outfit combinar, um pendant aparentemente negligé (que todas sabemos ser do mais pensado que possa haver)... Terceiro dia... Continuamos a acreditar que desta vez é que vai ser, que o verniz não vai estalar, que a manicure é espectacular e que com jeitinho, a coisa até dura mais de uma semana...

No dia seguinte olhamos bem para as mãos e pensamos que é melhor ter cuidado. Evitamos usá-las (às unhas) para tarefas arriscadas. Está a correr tão bem que não queremos que o verniz salte de uma delas. Não há pior do que nove dedos impecáveis e uma unha estragada. Não há. E só quem arranja as unhas, as pinta com frequência, pode entender. Além de que isto é uma renda. Há que esticar a corda ao limite do que a unha e o verniz possam aguentar.

No outro dia continuamos em estado de graça. Se o fim de semana estiver à porta ninguém escapa a pensar que, se tiver mesmo muito cuidado, aquilo aguenta o fim de semana inteirinho... Há quem reze. 

Dia seguinte: olho para as unhas e penso que elas, as manicures, devem pensar que somos parvas e não descobrimos o segredo da coisa... Usam frascos sem rótulos, mezinhas amareladas, em tom rosa ou transparente para nos criarem dependência. As unhas pintadas lá, ficam bonitas e brilhantes... até estalarem. E estalam ainda a brilhar, como se tivessem sido acabadas de pintar. Vá... Pintadas no dia anterior... Para quem não sabe, inventaram um acabamento "estilo gel". É a última camada que nos colocam, actualmente e em alguns locais, antes do óleo para as cutículas. De facto, a unha brilha e aguenta mais. Mas, ao sétimo  dia... Descaca como sempre descascou. Pipocas, portanto. Sou eu que tenho unhas de sete dias ou isto é mesmo assim?!...

image.jpg
image.jpg
image.jpg
image.jpg

Sim, tudo isto entre as 17:00 e as 22:00. Definitivamente, isto tem prazo de validade! 

Bowie

Bowie

Ano novo. Vida nova?