olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Um bitoque, sff. "Não temos"

Um bitoque, sff. "Não temos"

 

Adoro esta tendência de alimentação saudável que começa a estender-se do centro de Lisboa a Cascais. Só tenho uma dúvida: como é que convenço os miúdos de que estes pratos são mesmo saborosos? 

É que mesmo fazendo escolhas saudáveis, há coisas que rejeitam só de olhar...

http://newintown.pt/article/08-05-2015-uma-esplanada-so-com-comida-saudavel-no-estoril

http://newintown.pt/article/08-05-2015-uma-esplanada-so-com-comida-saudavel-no-estoril

Eu tentei evitar os "bifes e as batatas fritas" mas o mundo está cheio disso...

Contaram-me que  o Organic Caffé, no Estoril tem um conceito muito diferente (e, ao que parece, muito mais realista) em relação à alimentação, aos benefícios versus malefícios de certos alimentos e ao que fazem ao nosso organismo. É uma cozinha que deixa de lado o glúten, os produtos lácteos ou o café, entre outros alimentos com justificações credíveis para o seu não consumo. Um grande gosto à ideia.

Conta a NiT que o "cuidado com a saúde começa logo no couvert" e enumera alguns pratos, como a "corvina com sementes de sésamo e puré de couve flor (...) peito de frango com pesto e arroz integral ou o strogonoff de frango com courgette, quinoa e tomate".

Agora vou ali encher-me de coragem e inventar bons argumentos para a criançada embarcar na ideia de que a quinoa é melhor do que a batata frita. E não me venham com a eterna questão do hábito e mais não sei o quê, que tenho uma lá em casa que é muito selectiva e pouco dada a "hábitos"...

#urbanistagoesorganic #healthychoices #healthyfood #urbanista

A gaja é gorda

A gaja é gorda

Yoga? Não. Melhor. Yoga Suspenso...

Yoga? Não. Melhor. Yoga Suspenso...