olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Logo à noite...

Logo à noite...

...Dave Mathews Band. Uma daquelas bandas para ouvir. Ouvir. Não para deixar a tocar. Porque não serve para ouvir a toda a hora, ou a qualquer hora, menos ainda em repetição durante o dia, mas produzem aquele tipo de música que é tão bom que se torna intemporal.

Sabe bem escutar, com calma, mesmo que isso implique a atenção que raramente damos ao que toca. Não toca na rádio ou, se toca é uma excepção. O que os torna ainda melhores. Tudo o que é raro (do espanhol, para significar excelente, singular, extraordinário) provoca-nos sensações que o banal não consegue.

Não me lembro da primeira vez que ouvi estes sul-africanos, mas lembro-me de pensar que seriam norte-americanos, enquanto segurava um dos seus primeiros discos na mão.

Depois, apaixonei-me em Red Rocks porque sempre que na rádio escolhia um destes temas para tocar, olhava a capa do disco e imaginava-me lá, em Red Rocks, numa noite quente de Verão...

Gosto muito de Dave Matthews Band e não sei explicar exactamente porquê. Acho que é assim com as coisas das quais gostamos muito. Limitamo-nos a gostar, sem pensar nas razões. Como no amor a sério, aquele que acontece entre as pessoas, quando a explicação é óbvia ou fácil, é capaz de ser outra coisa. Não amor. As questões de pele não se explicam e há músicas que certamente vão tocar esta noite que me fazem arrepiar. Porquê? Não sei, arrepiam. 

Moda Lisboa (a)

The Time(rs) is now

The Time(rs) is now