olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Como eu me livrei das borbulhas sem fazer nada!

Como eu me livrei das borbulhas sem fazer nada!

Cruzei-me, há dias, com está fotografia e não consegui ficar indiferente ao rosto, à hashtag e, obviamente, marcas de borbulhas.

Tive borbulhas no rosto durante toda a vida. Da adolescência em diante, aqui e ali, agora e depois, iam aparecendo e desaparecendo. Não era caso para intervenção médica mas, por causa delas, as borbulhas, comecei a tomar a pílula mais cedo do que seria necessário, para controlar a coisa. Não sei controlou. Antes da menstruação era ver a pele do rosto ficar cada vez mais sensível e alguns pontos vermelhos a aparecerem para desaparecerem imediatamente antes... da menstruação seguinte. Divertido, não?!... Não. Afectava-me como afecta qualquer outra pessoa. Ninguém quer aqueles pontos vermelhos ou as marcas que ficam quando a inflamação desaparece. Pior... ninguém precisa daquela base aplicada à pressão para disfarçar as borbulhas, deixando perceber as borbulhas. E a base. E a tentativa...

A culpa não era de nada mas era, simultaneamente de tudo. Fui arranjando desculpas e justificações ao longo dos anos. Quando engravidei, imaginei o pior e nada aconteceu. Da mesma forma, o cabelo ficou normal e, a pele mista, passou a mista com tendência a seca. Estive anos seguidos em estado de graça, com boa pele e cabelo para, gradualmente, perceber que "o antes" ameaçava voltar. Bebia água para não desidratar, escolhia os melhores cremes, tinha todos os cuidados possíveis. Resignei-me e voltei a ter, pelo menos, uma borbulha por mês. Voltei a culpar o meio ambiente, o stress e tudo o que possa ser responsável mas que, sabemos, não actua isoladamente.

Se o problema é hormonal deve ser tratado. Contudo, há por aí muita borbulha a circular que pouco ou nada tem a ver com as hormonas... 

Até que, do nada, comecei a perceber que a minha pele estava mais lisa, brilhante, sedosa. Fui ver ao perto e não tinha pontos negros (ou pelos menos visíveis e mesmo a jeito para serem... apertados!). Comecei a prestar atenção: menstruação sim, menstruação sim, sem borbulhas. Como percebi? Há um mês apareceu-me uma dessas velhacas que não são bem borbulha nem deixam de ser. Aquela inflamação resistente sem solução, porque qualquer opção dá mau resultado. Usei a velha técnica de ir apertando a base, lenta e gradualmente, para a inflamação subir à superfície da pele e, este mês, aniquilei-a com um ligeiro apertão.

Foi então que percebi que passei meses "limpa" sem ter feito nada por isso.

Então, o que aconteceu?

Aconteceram fruta e legumes.  Aconteceu fibra.

Aconteceram nutrientes em quantidade e qualidade que provavelmente nunca tinha comido, porque, como podem acompanhar aqui, alterei bastante a minha alimentação, introduzindo opções mais saudáveis, eliminando alimentos processados, farinhas refinadas, excesso de proteína animal, gorduras saturadas e açúcares desnecessários. Sobretudo açúcares desnecessários... porque as borbulhas, também são altamente desnecessárias!

Com ou sem borbulhas, com ou sem make up: #embraceyourface

 

Corpo de sonho? Está tudo na nossa cabeça

Corpo de sonho? Está tudo na nossa cabeça

Só tens um corpo. Habitua-te a gostar...

Só tens um corpo. Habitua-te a gostar...