olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

A Pink está o b e s a! #sqn

A Pink está o b e s a! #sqn

De acordo com os parâmetros da relação peso e altura, Pink está obesa. Mas não está. Igualmente, de acordo com esses mesmos parâmetros, um tamanho 42 é plus size.

O que faz de um tamanho 32 o quê?... 

Somos verdadeiramente obcecados com medidas, peso e tamanhos de roupa. Começa logo à nascença com o peso e tamanho do recém-nascido, continua com o famoso percentil e culmina na idade adulta com a dependência da balança. Sabem o que vos digo? Treta. E das grandes!

O que interessa mais, ou menos peso, se o que importa é a massa gorda e o músculo?

Posso estar leve (peso) e repleta de gordura. Aparentemente magra, mas tudo mole. 

Been there, sei do que falo.

Ao contrário, posso pesar mais e estar tonificada, não ter barriga e uns gémeos que mal cabem numas skinny jeans

I'm here, sei do que falo.

Há muitos, muitos anos, que deixei de me pesar. Simplesmente não me interessa. 

Podem parar AGORA com o pensamento do costume, que sou magra e elegante, que me alimento bem, que pratico exercício.... Esqueçam. Há muitos anos que passei a pesar-me uma vez por ano, na consulta de rotina para o check up anual. Umas vezes ralharam-me por me acharem com peso a menos para a minha altura, outras crucifiquei-me por estar com "aquele peso". Na verdade, quando me ralhavam estava em modo "não posso comer isto ou aquilo" para manter o peso abaixo de um limite psicológico que só me prejudicava, treinando para compensar excessos e tentando, através do exercício perder peso. WRONG!

Das vezes em que me crucifiquei foram tempos em que me permitia alguns excessos que se acumulavam nas ancas. Não tinha peso a mais, diziam-me que assim é que estava bem mas tinha ultrapassado o "tal limite". Depois? Passei a usar a roupa como medida, concentrando-me na alimentação. A seguir? Percebi que passei anos da minha vida convencida de que alimentava bem quando estava ainda bastante distante de uma alimentação verdadeiramente saudável. E mudei. Há oito meses que entendi o que significa saudável e, embora não me tenha tornado obcecada com o conceito, há coisas que, simplesmente, não como. A diferença notou-se de imediato e, ao fim e um mês, várias pessoas me perguntaram o que tinha feito para estar tão magra. Não estava. Tinha apenas perdido gordura absolutamente desnecessária. 

Foi também nessa altura que tomei várias decisões que me permitem, ao fim de oito meses, afirmar com segurança que a balança não serve para nada. É um grande engano gerirmos a nossa vida em função do peso que devemos ter. Naturalmente que existem indicadores que nos orientam em relação à estatura do indivíduo e o seu peso. Contudo, cada um tem uma compleição física diferente (única) e mais do que o peso, importa o perímetro abdominal e a gordura visceral. Mas... como em tantas outras coisas, primeiro a estética, depois o resto...

 

Fatos de banho normais sim, queremos!

Fatos de banho normais sim, queremos!

Aos 20 não pareço 50. Ou pareço?

Aos 20 não pareço 50. Ou pareço?