olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

O poder da paixão

O poder da paixão

Somos escrutinados, avaliados, criticados a cada passo que damos.

Cada atitude, cada opção, cada momento da nossa vida é alvo da atenção dos outros, dos que nos são próximos, aos que não conhecemos e cuja opinião não nos interessa. Nunca ninguém se escusou a emitir a sua opinião, independentemente de termos, ou não, perguntado. Este comportamento foi exponenciado com a nossa presença nos sites de redes sociais, onde somos alvo do comentário de qualquer pessoa que se cruze connosco e o que publicamos.

A minha liberdade termina onde começa a liberdade do outro, sempre ouvi dizer. Na verdade, somos livres e não sabemos. Dependemos inteiramente de nós e da nossa avaliação, a par com aquela que nos fazem aqueles cuja opinião é relevante para nós. 

Pensem nisso. Foquem-se no que é relevante. Encontrem a vossa paixão. Dediquem-se a vocês, ao que vos interessa e aos que vos interessam. Ignorem o resto. Os cães ladram, a caravana passa, também sempre ouvi dizer. E muitos dos piores comentários são apenas inveja ou ignorância. Ou as duas, o que ainda é pior...

It's Ok...

It's Ok...

Gorda não pode. Árabe não pode. Etc...

Gorda não pode. Árabe não pode. Etc...