olá.

bem vindos ao urbanista, um magazine de estilo que assume opiniões sobre temas da vida.

Obrigada. Não custa nada.

Obrigada. Não custa nada.

Sending you my love from 746.7 miles away..jpg

Não agradecemos o óbvio, menos ainda o que damos por garantido. 

Esquecemo-nos de estar gratos pelas coisas mais simples da vida, como o céu azul e o sorriso do nosso amor.

Não o fazemos por mal. Esquecemo-nos. Faz parte da natureza humana.

Também fará parte dessa mesma natureza uma certa tendência para a estupidez, a falta de modos e civismo? Não posso agradecer quando me cruzo com pessoas rudes que me tomam por invisível, as que (ainda) cospem para o chão, as que não dão um passo para deitar algo no caixote do lixo, as que consideram que o mundo é todo seu e estão tão cheias de si que ignoram o próximo. As que empurram, querem passar à frente na fila e ainda respondem mal. As que conduzem como loucas e aceitam desafios que não lhes colocamos para provar que o seu Mercedes é maior do que o meu?... Como dizer obrigada a uma sociedade que está a mudar mas insiste em ignorar o que está à vista, olhando para o seu umbigo, fazendo-o o centro do universo? Somos uma sociedade com laivos de esquizofrenia e bipolaridade, com pessoas capazes de actos de extrema generosidade e, outras, piores do que calhaus com olhos. 

Obrigada às pessoas boas e às boas pessoas que enriquecem sempre os meus dias. A ela que me exaspera e a ele que consegue levar-me aos extremos. A eles que estão sempre lá, mesmo que quando não é preciso. A todos os que têm sempre uma palavra de afecto, uma imagem que nos faz rir, uma partilha que apenas nós entendemos. Com ou sem likes, obrigada a todos os que por aqui passam, aos meus alunos que me obrigam (sempre) a pensar e a querer fazer melhor. Obrigada a todos os que me adoram e aos que me detestam. Aos criticam porque não sabem fazê-lo de outra forma. Estou grata por encontrar, na crítica, a motivação e não a destruição. 

Obrigada a todas as pedras no caminho. Sem elas não poderia estar grata, não teria aprendido tanto, não saberia o que sei e não teria encontrado esse mesmo caminho. 

Digam obrigada mais vezes. Nas coisas simples do dia, como a quem nos segura uma porta, nos entrega um café com um sorriso ou, simplesmente, sorri para nós...

Obrigada.

PS: se me esqueci de alguém ou de alguma coisa, obrigada também ;)

A moda vai de sneakers, sabiam?

A moda vai de sneakers, sabiam?

♕ ♕ ♕ Keaton

♕ ♕ ♕ Keaton