Press Play. REPEAT

Porque a música também se lê, Solange (Knowles, obviously) regressa numa quase estreia com ritmos que nos abraçam, uma narrativa que foge ao convencional e experiências de concrete poetry (fusão experimental de palavras para criar um significado ou, por outras palavras,  poemas cujas palavras desafiam o seu próprio significado) num álbum que podemos ouvir e ler (ebook).