msbstudio

Dream it, wish it, DO IT!

Este é um daqueles casos em que, se me dissessem que seria assim, ficaria na dúvida. Sou de gargalhada fácil e sorriso difícil. Por nada em especial. Simplesmente é assim. Quando conheci a Mafalda, notei que também não era pessoa de muitos sorrisos. Depois percebi que temos mais em comum do que imaginei. A gargalhada solta, apenas para alguns. A resiliência, perfeccionismo e inquietude. A aparente extroversão que esconde uma imensa timidez. Aquela vontade de chegar sempre mais longe. A Mafalda, para além de oferecer aulas tecnicamente irrepreensíveis, com uma estrutura dinâmica, capazes de deitar ao chão quem acha que está na sua melhor forma, tem uma capacidade única para conhecer e interpretar cada aluna. Não precisamos de falar porque o corpo diz tudo por nós e, melhor do que ninguém, a Mafalda fala essa língua. Sabe reconhecer a vontade de cada uma, a capacidade de cada corpo e as resistências que cada uma também encontra para não deixar o corpo expressar-se, ou esconder a sua vontade. Se deixarmos, o método da Mafalda faz-nos aprender cada movimento e decorar cada sequência sem qualquer esforço ou impaciência. Se deixarmos o corpo fluir, numa lógica de entrega, é ele que nos irá conduzir os movimentos, ganhando amplitude, resistência, tonificação.

Não gosto de admitir mas, a Mafalda, através do seu método, consegue controlar-me apenas com o olhar, sabendo reconhecer, também no meu, aqueles dias ou momentos em que por mais que queiramos, o corpo não responde. Stress ou cansaço determinam grandemente a nossa capacidade física. E mesmo que este método - o método, portanto - seja altamente libertador pelos níveis de concentração que exige, há momentos em que não estamos lá. São esses os dias ou momentos que precisamos evitar. Não adianta malhar em ferro frio, sempre ouvi dizer e sei, por experiência própria, que consigo fazer deste ferro aquilo que quero e que o método me ensinou. E não foi pouco...

Foram dois anos de experiência, insistência e aprendizagem que agora continua, de forma consolidada e melhorada, num novo espaço. Mudança que muito me agrada porque junta a Mafalda a dois amigos com um amor à dança que consegue superar o meu. E, por isso, criaram a Jazzy, uma escola de dança com um propósito único e que agora passa a contar com o Método da Mafalda para ampliar e enriquecer a sua oferta. A partir de Setembro as aulas vão ser de frente para o rio com a luz a entrar para nos inspirar. Melhor? Não há.

O método da Mafalda

Workshop MSB (foto  Maria Emauz )

Workshop MSB (foto Maria Emauz)

Não há outra forma de o dizer ou elogiar. Este método é único e é dela: da Mafalda.

Existe há mais tempo do que pensamos mas foi muito por nossa causa - sim nós, que praticamos diariamente - que se consolidou. Indecifrável ao olhar comum, muitas vezes apenas a Mafalda percebe que uma aluna precisa de se concentrar e a outra de tonificar, que aquela aluna deveria aprender a respirar e, a que está ao lado, trabalhar mais a força...

Um dia haveria de acontecer. Por isso, o workshop pensado para celebrar o Dia Mundial da Dança foi mais uma celebração do método da Mafalda, da sua singuralidade e capacidade em pegar num saco de batatas para o transformar num corpo com uma postura e formas definidas. Foi maravilhoso. Sistematizado depois de muitos anos de treino e interacção com muitas mulheres, a Mafalda Sá da Bandeira finalmente decidiu dar nomes às coisas e reconheceu que, de facto, tem uma forma única de trabalhar o corpo que a diferencia da generalidade da prática de fitness. Visto de fora até pode parecer fitness, mas não é. Para quem espreita pela janela até pode pensar que é ballet para adultos. Também não é. Quem está no estúdio, sabe o que é, mesmo que não o saiba definir. Diz a Mafalda que eu sei transformar o seu trabalho em palavras. Talvez saiba. Talvez tenha essa capacidade de traduzir por palavras os gestos e os movimentos que, dia após dia, vamos praticando, melhorando, insistindo, interiorizando. O método da Mafalda.

Sempre disse que o que mais detestava nas aulas BTS era o facto de se basearem numa sequência de exercícios repetidos durante cerca de 3 meses. Não posso dizer que no trabalho da Mafalda não há duas aulas iguais. Porque há. A grande diferença é que se repetem, não pela insistência em si, mas pela coerência. Porque mudamos o movimento e o tipo de exercício quando este se esgota. E só quando, de facto, percebemos a posição, postura e objectivo do mesmo, estamos preparadas para avançar. E o caminho é sempre a subir, escalando a dificuldade dos exercícios. Por isso é tão bom treinar com a Mafalda. Acima de tudo, ninguém invade o estúdio em Maio, como acontece na maior parte dos ginásios. Há, aliás, uma péssima assiduidade com a chegada do bom tempo. O trabalho duro, mas bom, ao longo do ano, permite que muitas se escapem para a praia assim que o sol aparece, sem problemas em mostrar o corpo. Ao longo dos meses e sempre a partir de Setembro, são atacados os pontos fundamentais na maior parte das mulheres, onde acumulamos mais, onde precisamos de tonificar e adelgaçar. E resulta. Não esperem milagres porque tudo depende também de nós, do nosso empenho e do que fazemos (ou não) fora do estúdio. Não esquecendo o que (e como) comemos...

Eu noto a diferença. Não tenho dúvidas. Maior elasticidade e flexibilidade, melhor postura, mais força, tonificação nos pontos cruciais e uns gémeos de fazer inveja a muitos atletas. Se comesse (ainda) melhor, e não passasse tantas horas sentada, estaria ainda mais satisfeita. Baseado em sete princípios fundamentais (concentração, respiração, consciência, força, postura, flexibilidade, energia), não tenho dúvidas de que este não é um método para emagrecer. É um método para sermos felizes.

Workshop MSB (foto  Maria Emauz )

Workshop MSB (foto Maria Emauz)

I don’t know what you think about it but I confess: I need to exercise to keep up with my over-scheduled routine, stay sharp and focused, to feel energetic.

Now,  a few years after my PhD, I know that it was the exercise that kept me going with good mood, motivated and able to work endless hours on my laptop.

I’ve tried almost all types of exercise, but it’s in between the ballet and the dance determination, but also the fitness diversity that I feel complete. It took me years to find it. In the case, to find her. I know many teachers, personal trainers, dancers and even fitness gurus, some of whom I respect and love but Mafalda’s method seems to be designed for me. I just miss the extra motivation of some very demanding dance moves. Besides that, it’s perfect. I feel energised, motivated, ultra-flexible. I’m as toned as possible, considering that I’m not spending my days at the studio… I am very sorry for those reading this post in English who might be very far away from Lisbon where Mafalda runs the MSBStudio, otherwise I would say: join us, you won’t regret!

Dançar faz bem a tudo. Cantar, também!

Hoje foi a última aula da temporada 14/15 no MSBStudio. Não havia uma aula especial ou festa de despedida mas todas, as que estávamos naquela aula, sabíamos que era diferente. Acho, até. que queríamos que fosse diferente. A diferença só depende de nós. Nenhum professor faz uma festa sozinho. E a Mafalda não esteve sozinha. Tímidas e contidas como habitualmente, mas soltas a ponto de me fazerem estar divertidamente a dançar. Cantei. Dancei. Suei como há muito não suava, com esforço inferior ao habitual. O corpo já acusa duas noites mal dormidas, mesmo que sejam de pura diversão.

Não fotografei. Menos ainda, filmei. Estava demasiado ocupada a dançar. As coreografias de sempre. As músicas de todos os dias. O esforço do último dia e a expectativa de um nova temporada cheia de coreografias novas e vibrantes. Porque só vibrando, se pode dançar... 

image.jpg

streching

Quem me conhece, sabe que sou viciada em desporto. Não evangelizo, não condeno quem não pratica. Só não me questionem relativamente à minha prática. Ao meu vício. Porque, em boa verdade, é um vício bom. Porque, simplesmente, melhora a nossa vida.

São clichés, mas são verdade: ajuda a viver mais e melhor, permite que sejamos independentes até mais tarde. Ninguém pensa nos dias em que voltamos a ser crianças e estar dependentes de outros... Além de que, apesar de gastar muita energia, por incrível que pareça, o exercício (e uma dieta equilibrada, naturalmente) dá-nos uma energia extra para as actividades do dia-a-dia, ao mesmo tempo que ainda nos divertimos.

Hoje comecei o dia assim, com exercícios de streching num estúdio de dança, pilates e ballet nas Amoreiras, o MSB Studio. Diverti-me, dei o meu melhor, ultrapassei os limites - agora que o nariz toca os joelhos, é sempre a descer até ao chão - comecei o dia de bem com a vida e cheia de energia!

#stretching #msbstudio #fit