beauty

Mãos

 aviso à navegação masculina: este artigo contém detalhes extraordinariamente fúteis e femininos. Já sabem...

 

É só a mim que acontece ou a manicure tem prazo de validade? É só comigo ou, mesmo com truques e artifícios, ao bater das 24 horas do sétimo dia, estalam uma atrás da outra como milho a saltar quando fazemos pipocas?

Manicure... Um daqueles momentos que condiciona a semana toda... 

Tudo começa no momento em que nos levantamos da cadeira para pagar, pegamos na mala e demais acessórios que carregamos diariamente... O medo. O pânico. O horror...

A manicure fita-nos como as mães olhavam para nós, com aquele ar que cada um interpreta à sua maneira mas que tem apenas um significado: "não vais fazer m****, pois não?!" 

Pagamos. Saímos em confiança, com as mãos naquela posição ridícula e que se mantém durante um par de horas, como a boca - que ninguém nota, mas que sabemos que está esquisita - depois de um ligeiro adormecimento no dentista. As mãos vão assim meio no ar, a tentar não tocar em nada, para não estragar. Porque afinal, verniz normal demora mesmo a secar...

No dia seguinte... A vaidade. O prazer de umas mãos impecavelmente arranjadas, cor à maneira. Até encontramos maneira do outfit combinar, um pendant aparentemente negligé (que todas sabemos ser do mais pensado que possa haver)... Terceiro dia... Continuamos a acreditar que desta vez é que vai ser, que o verniz não vai estalar, que a manicure é espectacular e que com jeitinho, a coisa até dura mais de uma semana...

No dia seguinte olhamos bem para as mãos e pensamos que é melhor ter cuidado. Evitamos usá-las (às unhas) para tarefas arriscadas. Está a correr tão bem que não queremos que o verniz salte de uma delas. Não há pior do que nove dedos impecáveis e uma unha estragada. Não há. E só quem arranja as unhas, as pinta com frequência, pode entender. Além de que isto é uma renda. Há que esticar a corda ao limite do que a unha e o verniz possam aguentar.

No outro dia continuamos em estado de graça. Se o fim de semana estiver à porta ninguém escapa a pensar que, se tiver mesmo muito cuidado, aquilo aguenta o fim de semana inteirinho... Há quem reze. 

Dia seguinte: olho para as unhas e penso que elas, as manicures, devem pensar que somos parvas e não descobrimos o segredo da coisa... Usam frascos sem rótulos, mezinhas amareladas, em tom rosa ou transparente para nos criarem dependência. As unhas pintadas lá, ficam bonitas e brilhantes... até estalarem. E estalam ainda a brilhar, como se tivessem sido acabadas de pintar. Vá... Pintadas no dia anterior... Para quem não sabe, inventaram um acabamento "estilo gel". É a última camada que nos colocam, actualmente e em alguns locais, antes do óleo para as cutículas. De facto, a unha brilha e aguenta mais. Mas, ao sétimo  dia... Descaca como sempre descascou. Pipocas, portanto. Sou eu que tenho unhas de sete dias ou isto é mesmo assim?!...

image.jpg
image.jpg
image.jpg
image.jpg

Sim, tudo isto entre as 17:00 e as 22:00. Definitivamente, isto tem prazo de validade! 

You can('t) leave your make up on...

Podemos deixar o chapéu (you can leave you hat on, Joe Cocker) mas não, não podemos deixar a maquilhagem. Ou o que sobra dela.

Esta notícia está para a beleza como aquela, já com uns meses, sobre as barbas serem um ninho de ratos. As barbas podem ser sujas e cheirar mal quando há falta de higiene mas, (supostos) ícones de beleza que assumem atentados à beleza e higiene? Too much...

Não sei se alguém, alguma vez lhes explicou... A saúde das pestanas também depende da sua limpeza. Por outras palavras, restos, seja do que for, não nos tornam mais bonitas, fazem-nos ver o mundo com restos de qualquer coisa nos olhos. Ou estamos maquilhadas ou não estamos. Também gosto de me ver com o rosto que a maquilhagem consegue criar. Quem não gosta?... Mas, se não gostarmos do reflexo ao espelho quando acordamos, quem gostará? Se estivermos permanentemente escondidas ou transformadas com a maquilhagem, quem somos nós? A que acordou, ou a da maquilhagem?

Estas senhoras correm o risco de acordar com uma valente inflamação (+) que lhes vai colar as pestanas umas às outras e as deixar com restos de algo muito indesejável durante dias. Ou semanas... NOT!!

#cleanyoureyebrows #makeup #bodyloving

 

 

(+) não gosto que os textos sejam demasiado técnicos, longos ou entediantes e, de facto, escrever sobre saúde das pestanas não é coisa que me deslumbre. Mas a verdade é que as pestanas são barreiras (contra poeira ou qualquer elemento que nos possa prejudicar) e não apenas um pormenor estético que tendemos a transformar, aumentando em tamanho ou volume. Nada contra, desde que, ao fim do dia, voltemos a ser como somos. Ou, então, recorra-se à permanente e pintura de pestanas que nos deixa, durante algum tempo, com dream eyelashes. Se lhes juntarmos máscara de pestanas, então teremos (muito provavelmente) o efeito Adriana Lima. Nunca ninguém contou à Adriana como se faz?....

Deixar a máscara de pestanas pode provocar inflamação das pestanas por bactérias. Not good. Por outro lado, o uso constante de máscara de pestanas pode provocar a queda de pestanas. Os riscos, especialmente de inflamação, não compensam a beleza, especialmente porque as consequências podem levar à total ausência de beleza. Olhos inflamados não são confortáveis. Menos ainda, bonitos. Just saying...

#ThePowerofMakeUp

Porque há dias em que o au natural funciona muito bem e outros em que nos apetece estar fantásticas. Para nós. Não para os outros. Porque há dias em que acordamos cansadas, com olheiras, com marcas no rosto. Porque há outros em que as olheiras não estão lá. Ou estão, mas não as vemos porque nos sentimos maravilhosas.

A beleza vem de dentro, o que se faz por fora só ajuda a mostrar essa beleza. É o caso da roupa. Dos sapatos. Da maquilhagem.

"I feel like lately makeup shaming has become a thing. It's as if putting makeup on to have fun is a shame. Therefore, I thought it would be cool to show you the power of makeup. A transformation. Because makeup... is FUN!" NIKKIE

Não sabia desta tendência em torno de uma certa vergonha relativa à maquilhagem. Há muito que faz parte do meu dia a dia, num estilo keep it simple e look naturally good. Diariamente, ou quase - depende muito do exercício que pratico pela manhã - ataco o make up bag. Tenho uma bolsa pequena, com os básicos, que levo comigo para o ginásio:

concealer (corrector)

BB cream (em substituição da base por nenhuma razão em especial mas simplesmente porque inconscientemente penso que é "menos" make up do que a base, que é um creme com cor, que é mais líquido que algumas bases, que... um chorrilho de disparates que se resumem a pensar que coloco o BB cream e fico pronta. Conhecem o poder do placebo?... É isso!)

Rockateur blush (simplesmente fabuloso)

Rímel (nas pestanas superiores) e um batom hidratante com cor

Com mais uns minutos (ou pior aspecto) um primer depois do BB cream, pó bronzeador, gel nas sobrancelhas (brow-volumizing fiber gel), lápis ou eyeliner, bem como sombras e batom a sério.

O meu objectivo é olhar-me ao espelho e sentir que não estou com aquele ar deslavado de quem dorme pouco e não apanha sol. Não me envergonho do meu tom de pele, branco e desmaiado. Pelo contrário. Antes este que uma pele queimada - e marcada - pelo sol. Não me adianta expor-me ao sol sem regras ou cuidado. Não mudo de cor, não fico bronzeada - de acordo com os padrões da maioria. Fico com um tom saudável, uma cor dourada que me permite não usar BB cream durante uns tempos, sem ter aquela terrível sensação de... "já colocavas uma corzinha no rosto, não?"...

Independentemente de tudo, este é um excelente tutorial para um full make up package. Para dias em que looking good is not enough. Para dias em que precisamos de alguma awesomeness!

Será que a Nikkie se importaria de passar por cá de vem em quando?...

#ThePowerofMakeUp #LookingGood #MakeUp

Manias

Para eles, manias. Futilidades. Vaidade. Mesmo que depois gostem de ver. Ou que aquilo que podem ver seja o verdadeiro "turn on". Mesmo assim, manias. Cenas de gaja. Tempo perdido. 

Para mim, é tempo perdido, sim. Mas não passo sem esses 30 minutos semanais que me fazem sentir melhor. Unhas e sobrancelhas arranjadas são essenciais para ultrapassar um certo ar desmazelado e dar a qualquer look, por mais simples que seja, um ar mais sofisticado. De calções e tshirt ou de calças de seda e saltos, umas mãos bem tratadas com um verniz impecável são, para mim, fundamentais. Mesmo que isso nos roube 30 minutos e outros tantos para secarem...

Descobri a YMMA há 3 semanas. Adoro o conceito, mesmo que o serviço de manicure não seja o meu preferido(*). Em trinta minutos mãos hidratadas, cutículas retiradas e cores maravilhosas. Fui e voltei a Paris sentada nas Amoreiras, num espaço que, apesar de ser aberto tem a privacidade necessária para sentirmos que estamos naquele momento de mimo que só nós sabemos que merecemos. Eles, gostam de ver, mesmo que não percebam nada disto...

YMMA? You've got me...

#ymmanails #vanity #fun

(*) porque gosto (ou estou habituada) da manicure excessiva que empurra cutículas e as engole, que  pinta unha e dedo para depois limpar. Manias...

#ImNoAngel #ChooseBeautiful

Angel or no angel, todas as mulheres são bonitas. Gordas. Magras. Grandes. Petites. Altas. Baixas. Loiras ou morenas. 
A beleza não depende de padrões definidos. É bastante mais subjectiva. Não é charme, estilo ou sensualidade. Beleza é o que somos e menos o que queremos parecer. É o prazer de ajudar desinteressadamente. O sorriso que oferecemos que nos é quase sempre devolvido. Quem sorri sente-se bem. As mulheres que se sentem bem são bonitas, mesmo que se sintam, apenas, average. A beleza não tem nada a ver com corpos magros. Naquele anúncio, não há gordas. Há mulheres grandes e voluptuosas. O que é diferente de ser gordo. A gordura mede-se. A saúde também. Não é linear que um corpo gordo seja hipertenso ou diabético e um magro ausente de tais indicadores. A genética e o metabolismo interferem na definição do corpo e da sua gordura e, apesar de estarem aqui uns perímetros abdominais perigosos, na maior parte dos casos estamos mesmo a falar de mamas grandes. Isso não é ser gorda... O Dailymail vestiu as mesmas peças a mulheres normais. A Curvy Kate provocou a Victoria Secret com corpos de todos os tipos. E a Dove, sem ter nada a ver com isto, lançou um novo vídeo que nos faz re-avaliar a nossa auto-percepção. Never average. Right?...

#ImNoAngel #ChooseBeautiful